Chivas brinda uma dose aos canhões da rainha britânica

Em 1843, Chivas Brothers — uma luxuosa mercearia pertencente a John e James Chivas em Aberdeen, Escócia — ganhou a Royal Warrant da rainha Victoria como fornecedora à majestade, e a marca tem mantido a associação com a família real britânica desde então. Os irmãos começaram a produzir uísque na década de 1850, e quando a rainha Elizabete II foi coroada em 1953, a Chivas Brothers criou uma nova marca de uísques especiais, Royal Salute, para comemorar a ocasião. A oferta da edição limitada Royal Salute 50 Year Old em 2003 honrou o quinquagésimo aniversário de coroação da rainha, e em 2004, a empresa lançou a Royal Salute 100 Cask, engarramento derivado de 100 barris para cada lote produzido. Um ano depois, a Chivas lançou a Royal Salute 38 Year Old Stone Of Destiny — nomeado em homenagem à pedra de coroação escocesa — na qual nenhum dos ingredientes tinha menos de 38 anos.

Em breve, a destilaria exportará mundialmente o apogeu do uísque escocês blended —  uma oferta majestosa batizada com base na mais impressionante de todas as saudações de canhão, o salvo de 62 armas disparado todo mês de junho na Torre de Londres para marcar o aniversário do nascimento e ascenção da rainha. Mas a esvoaçante emanação da Royal Salute 62 Gun Salute não vem do tiro de um canhão; ao invés disso, vem da turfa utilizada nas receitas maltadas dos uísques — cada um com no mínimo 40 anos — que fazem parte desse complexo destilado.

“Esses uísques são muito antigos, muito raros, e muito preciosos”, diz Colin Scott, mestre blender da Royal Salute. “Nós temos uma tradição e herança de separaramos os barris. Por isso, nós temos uísques fantásticos para escolha e mistura, resultando na criação do Royal Salute 62 Gun Salute.”

Envelhecido em barris que já comportaram bourbon e xerez e engarrafado com teor alcoólico 43, o uísque liberta aromas frutados que preenchem a sala e a taça. Essências de madressilva, couro e marzipã precedem paladares de cereja e citros na demorada finalização.

Apenas 1.000 garrafas de cristal Dartington, com um litro, adornadas com ouro (US$ 2.200) serão feitas inicialmente, apesar da entrada definitiva no portifólio de uísques da empresa. “Na Royal Salute, nós lidamos com barris com potencial de envelhecimento”, diz Colin. “Depois de 40 anos, a dose do santo [levada pela evaporação] é quase o barril. Sobra realmente muito pouco volume em cada barril que selecionamos. É melhor aproveitar esse uísque antes que ele desapareça.”

Deixe uma resposta